Ideias inovadoras agitam o setor de transporte e logística

Lançado localmente em 2009, Zammit diz que a empresa realmente intensificou suas operações nos últimos três anos como o boom do varejo online tornou-se gangbusters.

Os varejistas podem fazer logon no Interparcel e obter acesso ao que afirma ser a maior escolha de correios na Austrália.

“Por exemplo, se você vendeu 10 itens por meio de sua loja virtual, vá para a Interparcel e veja onde cada pacote está sendo entregue e você pode ir com Aramex para um, StarTrack para outro ou UPS.

“Depois de atender seus pedidos, nosso sistema se conecta literalmente via API à empresa de entrega relevante e obteremos a etiqueta de remessa de conformidade relevante para cada pacote separado, que é enviado como PDF ao varejista, que o imprime e anexa-o ao item que precisa ser enviado.

“Podemos economizar para as empresas até 70% nas taxas de correio, bem como reduzir os tempos de manuseio e atendimento e oferecemos nossas soluções de remessa gratuitamente, sem taxas ou assinaturas extras”, diz Zammit.

Quanto ao futuro, Zammit está otimista e diz que a empresa continuará aprimorando sua tecnologia e trabalhando com todos os seus parceiros para agilizar o processo de entrega para cada consumidor.

A JD Transportes Frigoríficos oferece logística de transporte de frio para todas as grandes redes de supermercados.

Uma solução de cadeia de frio para varejistas

Outra empresa Fast 100 no espaço de logística é a JD Refrigerated Transport de Queensland, que teve quase 118% de crescimento ano a ano.

O diretor-gerente, Joe Joseph, passou 20 anos em logística de bens de consumo com empresas como Mars Confectionary e Simplot Australia, mas nunca no negócio de caminhões. Em busca de uma mudança de estilo de vida, ele comprou o antigo negócio Aussie Farmers Direct como franqueado, apenas para vê-lo falir em 2018.

Inseguro sobre seu próximo passo, Joseph estava em um voo de volta do Japão logo após a falência da Aussie Farmers e lembrou-se de uma revisão que fez com a empresa, onde sugeriu que a empresa mudasse para frete de entrada em vez de apenas fazer as entregas de saída para os consumidores.

JD Transport fundador Joe Joseph

O fundador da JD Transport, Joe Joseph, conheceu os negócios da empresa desde o início, dirigindo um caminhão.

Na época ele se ofereceu para consolidar todos os fretes da empresa e prestar um serviço melhor por um custo menor.

“Para mim, era um modelo lucrativo, então, quando saí do avião, pensei que poderia pegar todos os meus caminhões Aussie Farmers Direct e replicar isso 50 vezes.

“Foi uma mudança sólida, já que hoje a empresa possui 43 caminhões, desde paleteiras de seis paletes até B-doubles”, diz Joseph.

Sediada fora dos mercados de Brisbane, a empresa fornece uma solução de cadeia de frio para produtores de produtos frescos e grandes varejistas em todo o sudeste de Queensland.

Fornece logística de transporte de frio para todas as grandes redes de supermercados e transporta desde produtos frescos até frango, carne vermelha e produtos congelados.

No início, Joseph dirigia um caminhão sozinho e realmente conheceu o negócio desde o início e, como a empresa começou com apenas alguns clientes, ele teve tempo para construir um sistema de gerenciamento de transporte totalmente integrado desde o primeiro dia.

“Agora possuímos toda a nossa frota e nosso equipamento parece impecável porque investimos pesadamente nele – e não apenas mantendo-o de uma perspectiva de segurança e conformidade.

“Nós até fazemos manutenção cosmética regularmente, então se houver um arranhão em uma van, não demorará muito para que o arranhão seja recolhido e consertado, porque tudo faz parte do orgulho do que fazemos”, diz Joseph.

Para Joseph, possuir a frota e empregar cada motorista e pessoa na empresa significa que todos na empresa exalam certo orgulho de seu trabalho e desempenho. Ao contrário de muitas outras empresas de logística, ele não usa subcontratados para dirigir suas próprias plataformas.

No entanto, ele diz que a empresa poderia ter os melhores equipamentos e tecnologia do mundo “mas se as pessoas não se importarem o suficiente, isso não significa nada”.

“A verdadeira diferença é o tempo e o esforço que investimos em nosso pessoal.

Os co-fundadores da Muval, James Morrell e Mahdi Chardi

Os cofundadores da Muval, James Morrell e Mahdi Chardi.

“Se há algo que me deixa orgulhoso ou que durmo bem à noite é que nossa equipe tem orgulho de usar o logotipo da JD no peito e isso se traduz em satisfação e sucesso do cliente.

“Não temos cinco ou seis valores em uma parede, temos um – é ter orgulho de cada decisão que você toma, cada peça de equipamento que você vê e a maneira como você age, e essa é a nossa luz orientadora”, diz Joseph.

Revolução tecnológica na indústria de remoções

Para Fast Starter Muval, a grande ideia projetada para fazer a diferença no espaço de logística foi reimaginar a mudança criando a maior rede de remoções verificadas do país.

De acordo com o cofundador James Morell, Muval começou como uma conversa entre ele e o colega fundador Mahdi Chardi em 2016, quando eles discutiram como otimizar o backloading – ou seja, encher um caminhão em sua viagem de volta – depois que um removedor mudou uma família e seus pertences interestaduais, por exemplo.

Morell, que tem experiência em desenvolvimento web, foi abordado por Chardi, que estava ansioso para criar algo online onde pudesse listar o espaço que tinha disponível em backloads e oferecê-lo às pessoas por um preço com desconto.

Em 2018, Muval nasceu, mas Morell e Chardi perceberam cedo o indústria de mudanças como um campo inteiro era praticamente intocado pela tecnologia. Houve grandes oportunidades para implantar a tecnologia em todo o espaço de remoções, desde reservar um caminhão até empacotar, desempacotar e até mesmo se inscrever em fornecedores de serviços públicos.

“Podemos ajudar a mover seu carro em uma mudança interestadual, mover seus animais de estimação, pré-embalar, desempacotar, livrar-se das caixas, bem como organizar suas conexões de energia e internet”, diz Morrell.

A empresa utiliza uma variedade de fornecedores no setor de mudanças e realiza garantia de qualidade detalhada em termos de pessoas que usa na plataforma Muval.

“Nem qualquer pessoa pode participar, embora qualquer pessoa possa se inscrever antes de passarmos por um processo de verificação e qualificação, no qual verificamos a empresa para garantir que ela esteja de acordo com os padrões que defendemos em termos de oferecer um ótimo serviço aos clientes”, diz Morrell.

“E assim que concluímos o processo de verificação, a empresa ou os indivíduos podem estar na plataforma e fazer a reserva online.”

Morrell diz que a empresa teve um grande aumento no crescimento no ano passado, especialmente à medida que mais pessoas se mudam interestaduais com os dados mais recentes do censo do Australian Bureau of Statistics, indicando que Queensland teve um ganho líquido de mais de 105.000 pessoas nos últimos anos, enquanto NSW viu um aumento perda líquida de 102.000 pessoas.

Ele vê esse crescimento continuando, especialmente porque as pressões do custo de vida atingem mais as famílias nas áreas metropolitanas e as pessoas buscam opções de estilo de vida mais baratas. Enquanto isso, ele diz que a Muval continuará a construir sua plataforma de reservas de ponta a ponta para tudo relacionado à mudança.

“O que estamos fazendo é único no espaço e estamos trazendo mais conveniência para o cliente e ajudando-o a obter tudo o que precisa para sua mudança em uma experiência perfeita em um local”, diz Morrell.

Modelo de assinatura de carro acelerando

Outro Fast Starter que está agitando uma indústria é o serviço de assinatura automotiva Loopit.

O chefe de marketing e experiência do cliente da empresa, George Skentzos, diz que a Loopit surgiu do primeiro negócio dos fundadores, a HelloCars, que era uma concessionária de carros online, mas eles viram uma oportunidade no modelo emergente de assinatura de carros.

Loopit co-fundadores Paul Higgins (à esquerda) e Michael Higgins.

Os cofundadores da Loopit, Paul Higgins (à esquerda) e Michael Higgins, descobriram que o modelo de assinatura de carro funciona para aqueles que ainda estão indecisos sobre seu compromisso com um carro.

Os cofundadores Michael e Paul Higgins viram o potencial de os consumidores se inscreverem em um serviço de assinatura mensal para seus veículos, em vez de passar pela ladainha de financiar ou alugar o veículo inteiro.

O resultado é um modelo de software como serviço em que os consumidores podem assinar uma determinada marca ou modelo de carro e trocar de veículo em intervalos mais regulares.

De acordo com Skentzos, a empresa já estava conversando com os revendedores sobre as pessoas que compram online e a Loopit apresentou a eles um novo fluxo de receita para carros novos e usados.

Ele diz que funciona particularmente bem para viajantes em feriados prolongados, bem como para pessoas que não querem se comprometer a longo prazo com um carro. Os termos da assinatura variam, com algumas pessoas reservando por um mês, enquanto outras preferem algo muito mais longo.

A Loopit lida diretamente com os fabricantes, bem como com as concessionárias de automóveis, e os dados da empresa destacam que os principais veículos utilizados na assinatura “correspondem amplamente aos veículos ou aos modelos mais vendidos” em todo o país.

“Há uma ampla variedade de modelos, mas, em última análise, os carros que as pessoas assinam se assemelham aos carros que as pessoas gostariam de comprar. Além disso, ao contrário do aluguel de carros, que normalmente é limitado a um pool de alguns modelos simples, variamos de carros pequenos até Aston Martins e outras marcas de luxo também”, diz Skenzos.

“O que estamos dizendo às concessionárias é que este é um novo mercado e você pode oferecer assinaturas. Além do mais, dizemos que há uma boa progressão de assinantes para compradores de carros”.

A própria pesquisa da Loopit indica que a assinatura média dura mais de 150 dias, enquanto a marca mais popular é a MG, seguida pela Toyota e Kia. O Utes provou ser popular com o período médio de assinatura do BT-50 da Mazda sendo de 180 dias e o Toyota Hilux de 141 dias em média. A assinatura mais longa por marca é Jeep com assinantes escolhendo em média 188 dias.

“Nossos clientes podem definir os parâmetros que quiserem, mas em média a duração mais curta é de cerca de 30 dias, onde você recebe um carro em condições semelhantes a um aluguel.

“Quanto ao custo, é muito comparável a um aluguel”, diz Skenzos.

“Basicamente, você recebe as chaves e tem tudo o que precisa para pegar a estrada, incluindo seguros. As únicas coisas não incluídas são o combustível e os pedágios.”

Se as assinaturas são o futuro das vendas automotivas é um ponto discutível, mas Skenzos diz que “já estamos vendo uma demanda crescente por serviços de assinatura em muitos mercados globais”.

We want to say thanks to the writer of this short article for this outstanding material

Ideias inovadoras agitam o setor de transporte e logística


Our social media profiles here , as well as additional related pages here.https://lmflux.com/related-pages/